A Realidade Machuca

Meu blog, não aconselhado pra falsos-moralistas, pessoas que procurem um blog com sentido, hipsters, usuários de Iphone e Ipad, fãs da saga Crepúsculo, fãs de bandas ruins e fanáticos religiosos.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

RDP Comics por Marcatti e João Gordo

Quanto mais escroto melhor!
Nascido da união de João Gordo (Ratos de Porão) e do mestre Marcatti ("pai" do Fráuzio, Claudeciro e outros personagens e histórias escatológicas) finalmente consegui por as mãos nos dois volumes da RDP comics e desde já digo, valeu a pena pra caralho!
Já pra arregaçar os limites do nojento o volume abre com Vídeo Macumba, uma festa onde nada é longe demais e tudo ruma pra acabar em chamas!
Nada é um limite pras histórias dessas duas hqs, mutilação, drogas, morte e nem mesmo outras bandas?
Outras bandas sofrem todo tipo de ridicularização, algumas que facilmente são identificáveis outras que são mais em aberto.
Os "porcos" do poder branco viram torresmo nas mãos dos Ratos e sua turma.
Os dois volumes são uma viagem e tanto dentro da mente de dois caras que não tem limite algum pro humor escrachado!
Recomendo 1000% essas duas HQs!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Como foi o Festival Guia dos Quadrinhos 2018!

E chegamos a mais um FGdQ, um momento esperado não só por mim, mas por vários colecionadores.
Esse ano resolvi me aventurar no sábado e comprar o ingresso na hora, o que foi uma sábia decisão pois no sábado cheguei faltando uns minutos pro horário de abertura e a fila pra comprar na hora estava bem pequena comparada com a fila de quem já tinha ingresso comprado, demorou uns 10~15 minutos a mais do que o horário que deveria abrir, mas pra mim não foi problema.
Depois de entrar resolvi seguir meu primeiro objetivo, queria muito comprar um omnibus (esse sonho vem desde o ano retrasado mais ou menos), logo segui direto pro estande da Comic Hunter, e após puxar e ver alguns, um capturou minha vontade de ler, Awakening the Omnibus, logo já tinha pago por ele e estava guardando em minha mochila.
Segui pro meu segundo objetivo pegar autógrafo nas duas edições do RDP Comics e na capa do Digipack do álbum Brasil do Ratos de Porão com o grande Marcatti, que já é uma parada obrigatória pra mim em todo evento, simpático como sempre bati um papo muito bacana com ele e peguei os autógrafos, também comprei duas HQs dele e peguei autografo na hora (minha coleção do Marcatti tem que crescer sempre! :P).
Daí em diante eram os objetivos de todo FGdQ, conseguir hqs em inglês, procuraf algum encadernado baratinho e comprar algumas HQs autorais (esse ano tinha muita coisa boa por lá).
Dessa vez mesmo quando tinha muita gente na mesma parte, foi fácil transitar entre as fileiras, e olha que o evento lotou!
A área pra comer também estava muito organizada, infelizmente próximo a hora que eu saí (por volta das 16:30) já estava meio bagunçado e sujo :(
A área pro estande da Comix estava impecável, infelizmente não vi muitas coisas com desconto até chegar numas caixas de papelão encostadas na parede, aonde vi, diversas HQs em inglês por 1 real cada! Peguei muitas que me chamavam atenção, infelizmente o caixa não quis me dar desconto =/
Os caras do estande da Nebulosa Comics também foram muito foram muito gente boa, rolou descontinho!
O evento melhorou muito desde a última vez que fui nele (edição de 2016), para quem puder ir no próximo, eu super recomendo, vai valer a pena!
Para ver uns vídeos curtos do que gravei lá e ver o que comprei também, acesse meu instagram, aproveite e me siga lá também!
Até mais! o/

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Fragmentos do Horror de Junji Ito

É incrível como o bizarro e escatológico pode ser um entretenimento fascinante.
De tudo que o Junji Ito já fez, só conhecia profundamente UIzumaki a espiral do horror, mangá que li quando ainda estava na escola, e desde aquela época gostei muito. Quando vi que a editora Darkside ia publicar este compildo de histórias fiquei muito feliz.
De cara deu pra ver que a editora Darkside mandou super bem, com a capa tendo uma relação que reflete (hehe) a pontos importantes de cada história, sem esquecer a bela homenagem, que parodia o quadro O Grito de Vincent Van Gogh.
Devo dizer que adorei todos os capítulos, porém o de maior destaque pra mim foi o Pássaro negro, que acabei tentando deduzir o que estava acontecendo, fiquei chocado com o que pensei, e mesmo assim estava errado, mas o final dele foi mais surpreendente ainda.
Dissecação-chan foi outro capítulo bem forte, que tem uma conclusão incrivelmente horrenda, do  começo ao fim pode até gerar algumas risadas assim como o próximo conto dos meus favoritos...
Tomio - Gola Rulê Vermelha é uma história que pode servir de lição a rapazes como Tomio que perde a cabeça(hehe) por outra mulher ao invés de ficar feliz com sua amada...
E pra fechar quero falar de Suave Adeus, que começa quase inocentemente e termina num twist tocante.
Os outros capítulos são sensacionais, mas isso quero que vocês testemunhem com seus próprios olhos, o mangá é recomendadíssimo para quem aprecia terror!
Até o próximo review! o/

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Como eu escolho itens para fazer review

Como se pode perceber o blog anda, digo, está quase parado e comparado a antes, as postagens parecem bem diferentes... Por que a quantia de reviews diminuiu? Aonde estão os reviews que continuam sagas das quais já falei? Por que alguns reviews sumiram?
Como toda pessoa que gosta de escrever, chega um momento que seu ponto de vista muda, como foi possivel ver, mudei muita coisa em meu metodo de abordar uma obra, se no começo eu falava tudp que acontecia pra depois dar uma breve impressão que tive, para passar por listar itens em fileiras falando do bom e do mal, até chegar no atual onde falo da obra sem dar spoilers, e consigo passar a impressão que tive. Dos reviews que sumiram por completo, só tenho a dizer, foi de algo que não gostei muito e só tinha feito pra tentar chamar atenção.
Mas, e agora, como vão funcionar os próximos reviews?
Agora só farei review sobre obras que eu gostar muito, ou que considerar horriveis, salvo alguns itens que me pedirem pra resultar em divulgação... Ah sim, algumas obras que eu gostar muito posso acabar não postando review sendo o caso de, a obra já ser muito comentada e eu sinta que nada do que disser vai adicionar na visão que um leitor pode ter na obra, e o mesmo se vale para obras ruins.
Bom, era isso que eu tinha pra falar no momento, talvez tenha um ou dois reviews a serem feitos agora em fevereiro, mas não darei nenhuma dica para não dar falsas esperanças para vocês...
Até o próxomo post!!! O/

domingo, 5 de novembro de 2017

Review: Pateta Repórter

"...A viagem que vou contar acaba de ser completada, mas só agora consigo colocá-la no papel!"

Acabei de ler o encadernado edição definitiva de Pateta Repórter e olha, foi uma das melhores experiências lendo uma hq que tive esse ano.
Feita pelo casal italiano Teresa Radice (roteiro) e Stefano Turconi (meu chará cuidando dos desenhos) e com arte final de Roberta Zanotta em alguns capítulos.
A história segue Pateta como um entrépido reporter nos anos 30 no jornal A Mancha Matinal, onde ele acaba por acaso estando sempre no lugar certo e na hora certa.
Usando do charme e simplicidade de um dos personagens mais carismáticos da Disney, aprendemos um pouco da história da década de 30 além de vermos paródias de momentos importantes do período. De todos os capítulos devo dizer que gostei muito do O Caso dos Dez Jacarézinhos, A Pena de Ouro e O Farol Sobre o Monte do Lago, porém minha história favorita foi Verão na Lagoa Verde, esta que tenho certeza nunca irá sequer ficar anuviada em minha mente.
O importante numa história além de apreciar o personagem principal é gostar de outros personagens, como os vilões, Bafo, Intrigatão e Blackspot foram excepcionais na minha opinião, mas a Marlene Kairserschmarren ganhou um espaço especial, não apenas por ser uma espiã, mas por ter ganhado o coração do Pateta.
Os personagens figurantes também foram muito chamativos devido a maioria deles terem ganho detalhes e cores próprias, poucas vezes vi o uso de contornos com a multidão pintada de azul. Um exemplo que ganhou muito destaque foi uma personagem que usa chapéu florido no capítulo Cruzeiro Gelado.

Outra coisa que mostra que eu realmente gostei da leitura foi que li os extras com o mesmo entusiasmo que tive enquanto lia a história.

Volto a falar do Verão da Lagoa Verde, pois este capítulo me ajudou a lembrar o porque de eu gostar tanto de escrever, sério mesmo, quem ler vai adorar tanto assim quanto eu!

Esse encadernado valeu cada centavo do preço, e aconselho a todos que coloquem ele em sua lista de leitura, não há como se arrepender!

Até o próximo review! o/